sábado, abril 13, 2024

Live de volta! The B-52's; rentismo salva e Globo faz lobby sobre cadáver de Marielle; Musk: quando espuma midiática vira tsunami


Depois de fazer uma visita ao Inferno, o humilde blogueiro retornou... e viu o dedo da grande mídia lá. Enquanto Musk cria bombas semióticas diversionistas para garantir o lítio para sua empresa em crise: a Tesla. Venha discutir esses e outros temas no retorno da Live Cinegnose 360 #151, nesse domingo (14/04), às 18h, no YouTube e Facebook. Na sessão dos vinis e CDs do humilde blogueiro tem a banda B-52’s: new wave e a parodia do “Make America Great Again”. E depois dos imperdíveis e controversos Comentários Aleatórios, vamos discutir a obra-prima clássica “Mensageiro do Diabo” (o ancestral de todos televangelistas e da hipocrisia religiosa) e “Mergulho Noturno” (o que Marx e Weber tem a ver com um filme de terror). Na sessão dos livros, vamos discutir Mercado, Moral e Capitalismo. Na Crítica Midiática da semana: Epidemia da dengue: fenômeno midiático? Globo aposta em El Niño e La Niña. Caso Musk:  quando espuma midiática vira tsunami. Por que a prisão dos fugitivos de Mossoró incomodou tanto a grande mídia? O que está por trás da articulação de mais uma crise da Petrobras “à beira do abismo”. Globo News faz lobby em cima do cadáver de Marielle Franco. Brasil-sil-sil!!! Folha festeja milionária brasileira mais jovem do mundo no ranking dos mais ricos; rentismo mais uma vez salva balanço da Globo S.A.; José Dirceu na mosca: “Forças Armadas precisam ser reformadas” – mais uma vez a questão do PMiG. E outras bombinhas semióticas.

quarta-feira, abril 10, 2024

Humilde blogueiro doente: nessa semana atividades no blog e Live estão suspensas

Infelizmente, não haverá publicações ou Lives do Cinegnose nessa semana. Esse humilde blogueiro foi atingido por algum tipo de virose-gripe-influenza ou algo assim. Por isso, vou baixar no hospital para fazer exames e identificar a moléstia. Febre contínua, dores em todo o corpo, dores de cabeça, vômito... Em síntese, tudo aquilo que a mãe Natureza pode proporcionar como o Inferno na Terra... ou melhor, no corpo.

Vamos torcer para essa conspiração da Natureza passar para voltarmos com a Live Cinegnose 360 no próximo domingo. Abraços a todos... melhor não! Posso passar a doença para alguém...

sábado, abril 06, 2024

Banda B-52's contra 'MAGA'; porque recaptura dos fugitivos de Mossoró incomodou mídia; o que há por trás da invenção da crise da Petrobras



Como assim??? Os fugitivos de Mossoró foram recapturados sem nenhuma emoção??? Nenhuma bomba, zero porrada, sem balas perdidas e civis mortos, nenhuma família chorando!!! Mídia corporativa está indignada. Então reclama da “gastança” de dinheiro público. Mas indignada ainda vai estar a Live Cinegnose 360 #151 desse domingo (07/04), às 18h, no YouTube e Facebook. Na sessão dos vinis e CDs do humilde blogueiro tem a banda B-52’s: new wave e a parodia do “Make America Great Again”. E depois dos imperdíveis e controversos Comentários Aleatórios, vamos discutir a obra-prima clássica “Mensageiro do Diabo” (o ancestral de todos televangelistas e da hipocrisia religiosa) e “Mergulho Noturno” (o que Marx e Weber tem a ver com um filme de terror). Na sessão dos livros, vamos discutir Mercado, Moral e Capitalismo. Na Crítica Midiática da semana: Por que a prisão dos fugitivos de Mossoró incomodou tanto a grande mídia? O que está por trás da articulação de mais uma crise da Petrobras “à beira do abismo”. Brasil-sil-sil!!! Folha festeja milionária brasileira mais jovem do mundo no ranking dos mais ricos; rentismo mais uma vez salva balanço da Globo S.A.; José Dirceu na mosca: “Forças Armadas precisam ser reformadas” – mais uma vez a questão do PMiG; Falta de transparência vai criar pandemia na Amazônia, diz Transparência Internacional. E outras bombinhas semióticas!

sexta-feira, abril 05, 2024

Piscina, reificação social e desencantamento do mundo em 'Mergulho Noturno'


Coisa que ganham vida e passam a caçar seres humanos é um tema recorrente no cinema: carros homicidas, tomates assassinos, pneus que se vingam da civilização, vestidos que matam entre outros numa lista infindável. “Mergulho Noturno” (Night Swim, 2024), dos mesmos produtores de “A Freira” e “M3GAN”) acrescenta mais um objeto que ganha vida: uma piscina que engole gente em um típico subúrbio de classe média. Embora “Mergulho Noturno” siga todos os cânones do gênero, seu roteiro é uma curiosa combinação de simbologias antropológicas (a antropomorfização dos objetos e reificação da sociedade), esotéricas (o imaginário do elemento água) e urbanas (o imaginário das classes médias suburbanas e o desencantamento do mundo).

quinta-feira, abril 04, 2024

O ancestral de todos televangelistas e da hipocrisia religiosa em 'O Mensageiro do Diabo'


Depois de décadas de ascensão dos televangelistas, acompanhamos nesse século o retrocesso civilizatório da escalada global das relações promíscuas e hipócritas entre religião, política e Estado. Não faltaram alertas no campo do cinema e audiovisual, para começar na série “Handmaid’s Tale”. Esses alertas vêm de muito tempo antes, ainda no século XX, em produções como “O Mensageiro do Diabo” (The Night of the Hunter, 1955). Robert Mitchum interpreta um reverendo itinerante que, entre citações bíblicas, casa com viúvas para matá-las e roubar as economias da família em pela Grande Depressão americana. Mas filhos relutam em dizer onde seu pai verdadeiro escondeu o dinheiro fruto de um roubo. Com forte influência do filme noir e expressionismo alemão, à época foi um fracasso de público e crítica. Para ao longos dos anos acabar sendo reconhecido como uma obra-prima.

terça-feira, abril 02, 2024

'Golpe de Veludo': como as FFAA viraram PMiG; Lula continua confundindo Comunicação com Propaganda; SP, PM e dissonância cognitiva


Todo mundo seguindo a agenda do “Golpe de Veludo” da extrema-direita, com o STF, com grande mídia e com tudo! Menos a Live Extra Cinegnose 360! Então, venha participar da edição #44, nessa quarta-feira, 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos controversos Comentários Aleatórios, a Crítica Midiática do meio da semana: além de criar conteúdos para redes bolsonaristas, jornalismo hegemônico dá pernas para agenda da extrema-direita: como STF e mídia deram pertinência à interpretação delirante do artigo 142 da Constituição; “Golpe de Veludo”: como podemos definir as FFAA como PMiG (Partido Militar Golpista); Wishiful Thinking: esquerda acreditava mesmo que Moro seria cassado... no Paraná? Secretário da Segurança Derrite forma exército particular em SP, o estado-laboratório; Tarcísio de Freitas, Operação Escudo e dissonância cognitiva: a morte da mãe de seis filhos; “Bote Fé no Brasil” e “É Bom pra Todo Mundo”: Lula continua confundindo Comunicação com Propaganda... enquanto isso, nos EUA, Trump vende Bíblia, isto é, bomba semiótica; ex-ministra de Israel explica modus operandi do truque sionista.


sábado, março 30, 2024

Bach e o rock; Lula e Macron muito além da espuma midiática; golpe de 64 vira bomba semiótica; como mídia cria conteúdos para o Bozo


Enquanto Lula se casa com Emmanuel Macron e se divorcia de Nicolas Maduro entre bombas semióticas cruzadas, acontecerá a Live Cinegnose 360 #150 nesse domingo (31/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Que começará com Johann Sebastian Bach: qual a conexão entre a música barroca do sec. XVIII e o rock’n roll do século XX? E logo depois dos infalíveis Comentários Aleatórios, vamos discutir os seguintes filmes: o premiado com um Oscar “Anatomia de uma Queda” (o drama hermenêutico e semiótico da incomunicabilidade) e “Questão de Tempo” (a viajar para o passado vira ferramenta para consertar o presente). Nos livros do humilde blogueiro, vamos explorar as conexões entre “tautismo” e ciências cognitivas. E na Crítica Midiática da semana: depois de Israel, grande mídia inventa mais uma crise diplomática com Venezuela; Lula e Macron: para além da espuma midiática; flagrantes de como o jornalismo corporativo cria conteúdos para redes bolsonaristas; mídia cria a bomba semiótica do Golpe de 1964... com ajuda do DataFolha; interlúdio teórico: Teoria do Two Step Flow, Contínuo Midiático Atmosférico e práxis política; Tarcísio de Freitas, Operação Escudo e dissonância cognitiva: a morte da mãe de seis filhos; ex-ministra de Israel explica modus operandi do truque sionista... e outras bombinhas semióticas! Venha também conspirar!

sexta-feira, março 29, 2024

Viagem no tempo vira ferramenta para consertar a vida ordinária em 'Questão de Tempo'


Richard Curtis é um especialista em filmes levemente românticos e supostamente cômicos como “Notting Hill”, “Quatro Casamentos e um Funeral” e “O Diário de Bridget Jones”. Quando o tema da viagem no tempo cai nas suas mãos, o desfecho não poderia ser outro. Um tema potencialmente tão disruptivo acaba se diluindo naquilo que exatamente o tema desafia: a realidade institucional. No filme de Curtis “Questão de Tempo” (About Time, 2013) a viagem no tempo se transforma numa ferramenta para consertar as desordens da vida ordinária do presente, incorrendo no velho clichê da “quebra-da-ordem-retorno-à-ordem”. Tão conservador que a mecânica temporal do filme ainda funciona dentro da causalidade newtoniana, ignorando os paradoxos quânticos que caracterizam a abordagem fílmica e literária contemporâneas do tema. Tim descobre que os homens da sua família têm o exclusivo poder de viajar para o passado. Então, decide transformar o mundo num lugar melhor. Para começar arranjando uma namorada.

quinta-feira, março 28, 2024

Desmistificando o Vodu: uma entrevista com Eduardo Régis, por Claudio Siqueira



No Brasil, as religiões de matriz africana mais conhecidas são a Umbanda e o Candomblé; outras, como o Catimbó-jurema passam despercebidas. O Vodu é visto com maus olhos e há uma completa ignorância acerca do mesmo. A imagem que temos do Vodu é a que nos é passada em histórias de terror, seja em filmes, quadrinhos ou desenhos animados e ninguém esquece aquele episódio do Pica-Pau que torna a palavra um pouco mais pândega do que o usual. Para desmistificar o Vodu, (que não faz parte de nossa raiz afro-brasileira) e a Quimbanda, o Cinegnose conversou com Eduardo Régis, especialista em Ciências da Religião, umbandista, quimbandeiro, ougan, babalorixá, mestre maçom, martinista, membro da Hermetic Order of the Golden Dawn (Ordem Hermética da Aurora Dourada) membro da A.M.O.R.C. (Ancient Mystical Order Rosae Crucis) e da OTOA-LCN (Ordo Templi Orientis Antiqua). Fã de quadrinhos, Régis é autor de "Vodou Haitiano: Serviço aos Lwas", "Ensaios sobre o Vodou Haitiano" e do romance "A Sorte do Coveiro", todos pela Editora Daemon.

O drama hermenêutico da incomunicabilidade semiótica em 'Anatomia de uma Queda'


O filme francês premiado pelo Oscar “Anatomia de uma Queda” (Anatomie d’une Chute, 2023) é mais precisamente uma anatomia da incomunicabilidade – drama hermenêutico sobre a impossibilidade de se encontrar a verdade sob camadas e camadas de signos e interpretações.  Um casal alemão e francês que vê no inglês o ponto comum para haver comunicação. E um tribunal que tenta julgar o caso equilibrando-se entre o francês e o inglês com tradução (traição) simultânea. Choque e incomunicabilidade por todos os lados, seja na esfera conjugal quanto jurídica. Uma escritora famosa é acusada de ter matado o marido, enquanto seu filho deficiente visual tem que enfrentar um dilema moral como testemunha. Tal qual o signo na Semiótica, cada um tem um interpretante particular da realidade. Porém, a verdade não é a soma desse todo. 

terça-feira, março 26, 2024

Uma bomba semiótica explode a cada 24 horas; por que foi o NYT que vazou imagens de Bolsonaro? Michelle e a tática alt-right

Uma bomba semiótica explode a cada 24 horas no contínuo midiático atmosférico! O tempo da política brasileira acelera cada vez mais e a Live Extra Cinegnose 360 #43 vai junto, nessa quarta-feira (27/03), às 18h, no Youtube e Facebook. Mas depois dos sempre trepidantes Comentários Aleatórios. Para em seguida acelerarmos juntos na Crítica Midiática do meio da semana: PF descobriu os mandantes ou os contratantes do assassinato de Marielle Franco? É milícia ou Forças Armadas? Grande mídia quer levar investigações a “submundo do crime no Rio” Por que vazou para o New York Times as imagens da “visita” de Bolsonaro à Embaixada da Hungria? Lula dá bronca na Venezuela: outro bomba semiótica bem-sucedida? Michelle recebe título de cidadã paulista: um exemplo de tática alt-right; Netanyahu joga na cara verdade histórica: “ONU não tem moral de parar a operação”; ataque em casa de show na Rússia: terror é a única saída do Ocidente para a guerra de desgaste de Putin... venha conspirar também na quarta-feira!      

sábado, março 23, 2024

Toy Dolls; FFAA viram Actor's Studio; Furacão? Tsunami? Não! É só uma frente fria; por que EUA sabiam antes que teria atentado na Rússia?


Audios vazam, militar desmaia... e todos levam a sério a canastrice - a Actor’s Studio das gloriosas Forças Armadas brasileiras, contribuindo para a história da dramaturgia universal. Se acreditam em qualquer coisa, este Cinegnose não! Então, venha participar da Live Cinegnose 360 #149 desse domingo (24/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Para começar, o punk rock de Toy Dolls: o punk com mais de três acordes. Mais Comentários Aleatórios e depois dois filmes: o premiado com Oscar “Zona de Interesse” (quando a banalidade do mal vira banalidade do bem) e o filme “Aporia – Sem Saída” (a ideologia do empreendedorismo na viagem do tempo). Nos livros do humilde blogueiro, Gerra do Golfo e o ataque ao WTC. E na Crítica Midiática da semana: É um furacão? É um tornado? É um tsunami? Não! É só uma frente fria... e, pasmem, Demétrio Magnoli tem razão! O apagão da privatização: jornalismo corporativo vira assessoria de imprensa a Enel; O ardil da grande mídia na “crise da comunicação” no governo Lula; Mauro Cid, desmaio e áudios: vazamento é jornalismo? Por que a Embaixada dos EUA sabia dias antes que haveria atentado na Rússia? E mais!... nesse domingo.

sexta-feira, março 22, 2024

O ardil midiático da "crise da comunicação" do governo Lula e contínuo midiático atmosférico


A volta do jornalismo de guerra. Nesse momento a grande mídia tenta criar a tempestade perfeita com um concerto de crises: alta dos alimentos, Petrobrás, dengue, segurança pública, Saúde, diplomática, climática, queda da aprovação do governo Lula etc. Porém, nos últimos dias esse modus operandi da mídia hegemônica revelou uma nova faceta: a preocupação com comunicação do Governo – por que, apesar dos bons feitos na Economia, os resultados não chegam ao povo? Mais uma crise, a da comunicação que, como sempre, reativamente, faz Lula convocar ministros. Qual o ardil desse súbito interesse da grande mídia na comunicação? No afogadilho da “crise”, induzir Lula a fazer mais do mesmo: confundir comunicação com propaganda. Enquanto grande mídia e as bolhas virtuais das redes estão articuladas em uma operação semiótica que vai muito além desse senso comum da comunicação: o acontecimento comunicação provocadas pelas bombas semióticas detonadas num contínuo midiático atmosférico.   

terça-feira, março 19, 2024

Lula não pode polarizar, só Biden; Efeito Heisenberg midiático pode ajudar Bozo; mídia preocupada com comunicação de Lula. Por quê?


Grande mídia decreta que governo está em crise... enquanto o bandeirante-frankenstein Tarcisão e o ex-caçador de sem-terras Ronaldo Caiado vão beijar a mão em Israel da reencarnação do Rei Davi, Netanyahu... para pegar o “espólio” de Bolsonaro. Para entender esse contínuo midiático turbulento participe da Live Extra Cinegnose 360 #42, nessa quarta-feira (20/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Vamos começar com os indefectíveis Comentários Aleatórios para depois começarmos a Crítica Midiática do meio da semana: Lula “polariza” chamando o Bozo de “covardão”... só Biden pode! Modus operandi Lava Jato e Efeito Heisenberg da cobertura midiática: jornalismo corporativo dá caminho das pedras para Bolsonaro se safar; “Colonistas” insistem: estão “preocupados” com a comunicação de Lula: o que isso quer dizer? Mídia comemora “o lado das realizações” dos 100 dias do Estado Mínimo de Milei; HOW CONVEEENIENT! Nos 10 anos da Lava Jato, Globo anuncia remake da novela Vale Tudo; por que Putin ganhou as eleições de forma tão esmagadora? Obrigado Ocidente... venha participar!

"Zona de Interesse": quando a banalidade do mal vira 'banalidade do bem' na sociedade atual


Oscar de Melhor Filme Internacional, “Zona de Interesse” (The Zone of Interest, 2023) se diferencia de todas outras produções premiadas sobre o nazismo e o Holocausto como A Vida é Bela, O Pianista, O Filho de Saul etc. Vai além da época que pretende retratar. E a fala do diretor Jonathan Glazer na cerimônia do Oscar foi totalmente coerente com o seu filme: “Todas as nossas escolhas foram feitas para refletir e nos confrontar no presente. Não para dizer ‘olhe o que fizeram na época’, mas para olhar o que fazemos agora”, criticando o genocídio de Israel em Gaza. A família de um oficial da SS vive uma vida bucólica e pastoral, indiferentes ao que ocorre do outro lado do muro da propriedade: o genocídio de Auschwitz. A poucos metros do Holocausto, acompanhamos uma típica vida de classe média de comerciais de margarina na TV. Glazer tem um conceito radical: e se a banalidade do mal se transformou em uma “banalidade do bem” na sociedade de consumo pós-guerra?

sábado, março 16, 2024

"Dia Histórico": Legalistas salvam País do Lobo Mau! DataFolha quer criar direita limpinha em SP? Mídia e crise econômica autorrealizável


Tá chegando a hora do candidato manchuriano Bozo confirmar a que veio e realizar o plano traçado lá na AMAN em 2014: vai ter que assumir a bronca! Enquanto os “legalistas” continuam fingindo que são... legalistas! E no meio desse conto de fadas de lobos maus golpistas e caçadores salvadores legalistas que acontecerá a Live Cinegnose 360 #148, nesse domingo (17/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Vamos começar com Caetano Veloso: o começo e o fim da MPB. Depois dos costumeiros e trepidantes Comentários Aleatórios, vamos resenhar os filmes “O Astronauta” (para quê o homem quer ir ao espaço?) e “Beau Tem Medo” (o adulto é uma criança crescida em um Édipo arrasado). E na Sessão dos Livros, depois dos pseudo-eventos, vamos discutir os “eventos-encenação” em nossa jornada pela irrealidade cotidiana. E na Crítica Midiática da Semana: Inflação inercial e crise econômica autorrealizável: depois de Dilma, agora é Lula; “Dia Histórico!”: por que grande mídia comemora delações dos militares na PF? Datafolha: flagrante de construção de candidata “direita limpinha”; Congonhas: como fazer cobertura positiva de concessão pública; “Povo em Movimento”: extrema-direita segue o mesmo caminho que esquerda fez um dia; quase um século depois do nazismo, Europa ensaia revival da “economia de guerra”... e outras bombinhas semióticas.

sexta-feira, março 15, 2024

'Beau Tem Medo': o adulto é uma criança crescida em um Édipo arrasado


Nascemos pelados, sem nenhum pelo no corpo, desdentados, descoordenados, meio cegos, pensamentos confusos e nos sentindo afogados até os pulmões começarem a funcionar através do nosso próprio grito de terror. Chegamos a esse mundo com medo e vamos embora também com medo. Tudo isso é descompactado nas três horas do humor negro surreal de “Beau Tem Medo” (Beau is Afraid, 2023) do diretor/roteirista Ari Aster (“Hereditário”, “Midsommar”). Joaquim Phoenix faz uma odisseia épica de seu apartamento solitário (em um bairro assustador com crimes à luz do dia) para uma visita a sua mãe no dia do aniversário da morte de seu pai. É o gatilho que faz disparar medo e ansiedade, além da culpa edipiana de um homem na meia idade. Ameaças e perigos pulam por todos os lados. Metáforas de uma consequência freudiana: o adulto não passa de uma criança crescida, carregando medos e culpas de um Édipo arrasado.

quinta-feira, março 14, 2024

'O Astronauta': por que a humanidade quer ir para o espaço se todas as respostas estão na Terra?


Com a reativação do imaginário da conquista espacial no século XXI com projetos privados como os da SpaceX ou Virgin Galactic ressurge a questão: o que a humanidade tanto procura lá fora se tudo o que encontramos é o vazio, desolação, desertos ou infernos vulcânicos e mares ácidos? Quando tudo o que precisamos conquistar ou salvar está aqui no nosso planeta. Essa é a questão de fundo na produção disponível na Netflix “O Astronauta” (Spaceman, 2024). Um abatido e solitário cosmonauta da república comunista da Techecoslováquia ruma solitário para as cercanias de Júpiter para capturar amostras de uma misteriosa nuvem cósmica que passou a tomar conta dos céus terrestres. Mas descobre que não está só: uma aranha gigante alienígena curiosa quer mergulhar nas memórias do astronauta. Quer entender o que o faz se submeter a uma solidão auto infligida. “O Astronauta” é uma perfeita esquisitice espacial que trabalha com a simbologia esotérica dos chamados “registros akáshicos” e com a mitologia indo-europeia das aranhas.

terça-feira, março 12, 2024

Faria limers hackeando o Capitalismo? Mídia, Petrobrás e bolsonarismo: 'match!'; a foto da princesa de Gales: metaterrorismo?



Os 43% de acionistas estrangeiros da Petrobrás não querem saber... toda ganância é boa. Ainda mais na companhia de vilões ameaçadores como Gordon Gekko e Anton Chigurh. É a Live Extra Cinegnose 360 #41 dessa quarta-feira (13/03), às 18h, no Youtube e Facebook. Como toda quarta, depois dos Comentários Aleatórios vem a Crítica Midiática do meio da semana: Faria Limers estão hackeando o Capitalismo? Os spin-offs do 8/1: o “sigiloso” interrogatório de “nove horas” do tenente-coronel Mauro Cid - como “colonistas” sabem dos “detalhes”? Petrobrás: quando grande mídia e extrema-direita fazem “match”; a foto retocada da princesa de Gales e seus três filhos: metaterrorismo? Hollywood e Biden: o discurso do Estado da União em um país em guerra global; será o Brasil é o “efeito Orloff” para Portugal? Pauta da (In)Segurança Pública na grande mídia: moeda de conversão generalizada; Tarcisão vai a Israel: a sinergia Netanyahu e bolsonarismo... e outras bombinhas semióticas.

segunda-feira, março 11, 2024

40 anos de 'Chaves': Commedia Dell'Arte, astrologia e pecados capitais, por Claudio Siqueira


Como dito pelo humilde blogueiro deste Cinegnose, estão fazendo 40 anos da estreia da série mexicana “Chaves” no Brasil, e nada mais justo do que homenagearmos alguns dos comediantes mais queridos da criançada latino-americana. Por incrível que pareça, nem mesmo essa comédia infantil deixa de ter suas eminências pardas ocultas. O Cinegnose vem falar mais um pouquinho sobre El Chavo del 8, a influência da Commedia Dell’Arte na confecção de seus personagens e como cada personagem representa um astro, sendo 7 cada um dos Pecados Capitais.

'Oppenheimer': sete estatuetas para a Guerra Total e a destruição amoral de mundos



As sete estatuetas para o filme “Oppenheimer” (2023) na premiação do Oscar 2024 foram para as três obsessões que acompanham a filmografia de Christopher Nolan: protagonistas que buscam a perfeição, a escala épica e como o tempo narrativo altera a percepção do espectador. É o tom certo para descrever a vida do físico norte-americano que transformou na América todas as discussões teóricas quânticas e relativísticas do Velho Continente em tecnociência: a Guerra Total, livre de quaisquer dos antigos pruridos morais, éticos ou diplomáticos. J. Robert Oppenheimer temia que a explosão da bomba atômica deflagrasse uma reação em cadeia na atmosfera e que incendiasse todo o planeta. Sim. A reação em cadeia aconteceu, mas não como ele imaginava: a bomba atômica de Los Alamos inaugurou a nova era – a destruição amoral de mundos.No mundo atual com guerras e genocídios, as sete estatuetas para "Oppenheimer" fazem sentido.

sábado, março 09, 2024

O underground dos 'Pin Ups'; PL dos Aplicativos e maconha: o que têm a ver? Biden manda questão climática às favas; sem dividendos, mídia grita


Os acionistas da Petrobrás não receberam os dividendos que queriam? Problema não é só deles. Para grande mídia tem que ser do país inteiro. O que temos a ver com isso? É o que explica a Live Cinegnose 360 #147 desse domingo (10/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Começamos com a banda brasileira de rock indie Pin Ups: “My Little Underground” na virada dos 80-90’s. Em seguida, depois de mais um trepidante Comentários Aleatórios, discutiremos dois filmes: o “filme estranho” “Divinity” (imortalidade, hedonismo enlouquecido e sociedade de consumo) e “Infinitum: Subject Unknown” (do gato de Schrödinger à parapolítica). E uma sessão especial na sessão dos Livros do Humilde Blogueiro: 8/1: a engenharia reversa de um pseudo-evento. E na Crítica Midiática da semana: Petrobrás - como jornalismo corporativo transforma boa notícia em má notícia; PL dos aplicativos e julgamento da descriminalização da maconha: o que têm a ver? Grande mídia ainda aposta no Tarcisão com modus operandi Israel-Hamas: hipernormalização do “não tô nem aí”; na canastrice do discurso do Estado da União, Biden manda questão climática às favas; Nos dez anos da Lava Jato, como a operação viciou toda uma geração de jornalistas; e outras bombas semióticas que explodam até as 18h de domingo. 

sexta-feira, março 08, 2024

Do "gato de Schrödinger" à parapolítica no filme 'Infinitum: Subject Unkown'


O famoso experimento imaginário do “Gato de Schrödinger” proposto pelo físico quântico em 1935 incendiou a imaginação tanto literária quanto cinematográfica: mundos paralelos coexistindo no mesmo tempo-espaço. O filme experimental “Infinitum: Subject Unkown” (2021, disponível na AmazonPrime Video), feito em pleno lockdown da Covid em Londres com um Iphone por uma equipe remota, é mais um exemplo. Conecta Schrödinger com especulações de como todas as grandes potências mundiais têm trabalhado em universos paralelos e telecinesia por décadas - operações geopolíticas através da parapolítica. Uma mulher acorda em um sótão estranho, amarrada a uma cadeira, ela não tem ideia de onde está ou quem é. Está presa também em um loop temporal. Escapa e embarca em uma jornada por um mundo paralelo vazio, levando-a a um laboratório de pesquisa de ciência quântica no meio do nada. Um quebra-cabeças que terá que resolver para encontrar a verdade. Seja em que mundo for.

quinta-feira, março 07, 2024

A imortalidade de uma divindade hedonista enlouquecida em 'Divinity'


O que aconteceria com uma sociedade cuja tecnociência descobrisse a droga da imortalidade? Do corpo, não da mente, que continuaria em seu natural processo de envelhecimento. Resultado: o ser humano se tornaria uma divindade hedonista e enlouquecida através do poder fálico  eterno proporcionado por uma droga vendida como produto para poucos em comerciais na TV. “Divinity” (2023) é uma estranha ficção científica em p&b, uma alegoria enigmática de horror corporal com uma estética que faz homenagem ao expressionismo alemão de Fritz Lang. Sobre a descoberta da imortalidade que, de alguma forma, prejudicará o equilíbrio cósmico. Que fará o acerto de contas contra o cientista inventor do elixir. Um filme estranho para cinéfilos aventureiros.

terça-feira, março 05, 2024

Mídia deixa as fardas do Exército bem limpinhas; desconfie: mídia elogia PL dos aplicativos; hidrogênio e Capitalismo Verde


Se os paraísos fiscais lavam o dinheiro mais branco, as operações psicológicas das Forças Armadas brasileiras lavam as fardas ainda melhor! Tudo através da mídia! Na cara de todos! Venha conferir isso na Live Extra Cinegnose 360 #40, nessa quarta-feira (06/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Depois de mais empolgantes Comentários Aleatórios, a Crítica Midiática do meio da semana: interrogatório “sigiloso” do general Freire Gomes “vaza” para “colonistas”... da Globo, para fazer a narrativa do good-cop-bad-cop; PL dos motoristas de aplicativos: por que grande mídia faz cobertura entre neutra e positiva? O Cinegnose previu: na iminência do indiciamento de Bolsonaro, começa equiparação Lula/Bolsonaro no jornalismo corporativo; Capitalismo Verde: a panaceia do hidrogênio verde; Aborto é constitucional da França: o neoliberalismo progressista de Macron... e outras bombinhas semióticas.

sábado, março 02, 2024

Gary Numan; a volta do jornalismo adversativo; como enfrentar uma PsyOp; Moro e Teori Zavaski: Paraty é o Triângulo das Bermudas da política


Para o chamado “jornalismo profissional”, o Holocausto de Gaza é apenas uma “situação desafiadora”. Por isso, sem eufemismos, vamos analisar algumas jornadas semânticas e semióticas do jornalismo corporativo na Live Cinegnose 360 #146 nesse domingo (03/03), às 18h, no YouTube e Facebook. Na sessão dos Vinis e CDs desse humilde blogueiro vamos falar de Gary Numan: o alienígena frio que veio de alguma máquina do futuro. Depois, vamos discutir a animação “9 – A Salvação” (Enigmas gnósticos: de onde viemos? Por que o mundo se tornou do jeito que é?) e o filme mexicano “Tempo Compartilhado” (a religião do Capitalismo Pentecostal). E depois vamos ver um livro sobre privatizações e paraísos fiscais. E na Crítica Midiática da semana: como enfrentar uma operação psicológica militar e midiática? A volta do jornalismo adversativo: uma análise do sismógrafo gramatical das manchetes; a criatividade semiótica das redações ao dar notícias do Holocausto; os silogismos aristotélicos de Catanhêde; a semiótica das marteladas de Tarcisão; grande mídia esconde estatal chinesa na privatização do trem em SP; por que grande mídia caiu de cabeça na pauta da segurança pública? Moro foi expulso do velório de Teori Zavaski: Paraty, o Triângulo das Bermudas da política brasileira... e outras bombinhas semióticas.

sexta-feira, março 01, 2024

Esquerda descobre que militares fazem operações psicológicas... mas confunde com propaganda


Somente assim a esquerda iria descobrir. A investigação da PF sobre os atos anti-democrátios acabou resvalando na existência do Batalhão de Operações Psicológicas do Exército. Freak out! Para quê serve? Qual a utilidade de uma unidade desse tipo de operação em tempo de paz? Para usar o próprio povo como alvo? O que poderia ser um vislumbre de esperança de a esquerda entender a radicalidade de uma operação psicológica por trás de um golpe militar híbrido, resultou em apenas mais do mesmo: achar que a Op. Psic. é apenas mais uma mera forma de propaganda. Só que mais “ameaçadora” ou “subliminar”. Se não entendermos a natureza completamente oposta da Propaganda e de uma Operação Psicológica militar continuaremos limitados a um estreito horizonte teórico. Prisioneiros de uma agenda de blefes como não-acontecimentos, pseudo-eventos, eventos-encenação etc. que agendam a política brasileira com fantasmas e chantagens.

quinta-feira, fevereiro 29, 2024

'9 - A Salvação': de onde viemos? O que tornou o mundo do jeito que é?


Baseado no curta indicado ao Oscar em 2005, “9 – A Salvação” (9, 2009) foi lançado no dia 09/09/2009 para evocar a simbologia esotérica explorada pela animação. Dirigido Shane Arcker (talento descoberto por Tim Burton que produziu a animação), a crítica não entendeu muito bem o universo simbólico da história, reduzindo-o a um Wall-E sombrio. Nove pequenos bonecos de pano despertam em um mundo pós-apocalíptico no qual máquinas autorreplicantes dominam o planeta Terra arrasado, auxiliados por bestas metálicas que perseguem os pequenos heróis de pano que tomam consciência de serem prisioneiros naqueles cosmos hostil. Lutam para encontrar seu lugar no novo mundo enquanto tentam aprender sobre de onde vieram e o que aconteceu para tornar o mundo do jeito que ele é. Mais ou menos as mesmas perguntas básicas que todos nós fazemos a nós mesmos. A animação é repleta de alegorias ao misticismo dos bonecos e autômatos e à cosmogonia gnóstica.

terça-feira, fevereiro 27, 2024

Avenida Paulista: PsyOp da pré-prisão? Efeito Heisenberg na fuga de Mossoró; por que freak out midiático do "Holocausto de Lula" acabou



Bozo é o ex-presidente inelegível e sem cargo que mais produziu provas contra si mesmo. Sempre ao vivo. E agora, mais uma vez, no domingo, diante de uma multidão, na TV. Vamos entender essa Operação Psicológica e Semiótica na Live Extra Cinegnose 360 #39, nessa quarta-feira (28/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos antenados Comentários Aleatórios, a Crítica Midiática do meio da semana: compreendendo melhor as diferenças entre Propaganda e Operação Psicológica; Manifestação da Avenida Paulista: PsyOp pré-prisão? “Constelação de progressismos” vai levar UM MÊS para organizar uma manifestação em resposta? Flagrantes de como o “jornalismo profissional” virou caixa de ressonância da extrema-direita; Efeito Heisenberg na fuga do presídio de Mossoró; por que o “escândalo diplomático” Brasil-Israel sumiu da grande mídia? Macron quer enviar tropas ocidentais para Ucrânia: timing com o Holocausto de Gaza? Embaixadora dos EUA na ONU fala em “Solução Final” para Gaza; Partido da Cerveja desafia extrema-direita na Áustria: um exemplo de guerra semiótica para esquerda brasileira. 

segunda-feira, fevereiro 26, 2024

'O Mal que Nos Habita': quando o Mal gnóstico vira uma metáfora política da Argentina atual


Como um título em português pode estragar a exata compreensão de um filme! É o caso da produção argentina “Cuando Acecha la Maldad” (2023), de Demián Rugna (“Aterrorizados”), que mereceu em português o título “O Mal que Nos Habita”. Rugna impacta com sua brutalidade anárquica. Principalmente porque rompe com tabus e o cânone do gênero da representação do Mal e da monstruosidade. No filme, o Mal não é mais moral, punindo pecadores de forma exemplar. Mas ontológico, gnóstico. Uma combinação visceral de possessão demoníaca como fenômeno viral e epidemiológico num lugar remoto no interior da Argentina. Ele não nos habita, mas nos cerca e nos espreita. O Mal está na Criação, não em nós. O filme leva essa ideia a uma poderosa metáfora política da Argentina atual.

sábado, fevereiro 24, 2024

Lisztomania; ninguém sabe porque Exército faz Op. Psic? Cinegnose explica; mídia turbina domingueira bolsomínia com não-notícia


UAU!!!! Mídia progressista descobriu que o Exército faz operações psicológicas. Só não sabe pra quê. Então, este humilde blogueiro vai explicar na Live Cinegnose 360 #145, nesse domingo (25/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Mas antes vamos discutir o fenômeno Franz Liszt: a “Lisztomania” no século do nascimento das multidões. Após os Comentários Aleatórios, vamos analisar dois filmes: o indicado ao Oscar “Ficção Americana” (a sátira racial ao estereótipo afro-americano); e o terror “O Mal que Nos Habita” (uma metáfora política da Argentina). Na sessão dos livros, o dinheiro com que se compra a Democracia. E na Crítica Midiática: grande mídia tenta dar pernas a não-notícia do “Holocausto” de Lula para turbinar domingueira bolsonarista; a bomba semiótica da tentativa de invasão do Palácio da Alvorada; A Esquerda morreu? Trauzindo a tese do filósofo Vladimir Safatle; Bob Fields quer que Estado aperte os cintos... menos o Banco Central; por que o Exército tem um Batalhão de Op. Psic.? O Cinegnose explica; e... análise semiótica da domingueira bolsonarista.

sexta-feira, fevereiro 23, 2024

Tautismo e viralatismo: como dar pernas à não-notícia do "Holocausto"



A última vez foi quando o então presidente Obama humilhou a repórter Globo News, Sandra Coutinho, em uma coletiva para imprensa, em 2015, na Casa Branca ao desmenti-la quando tentou colocar uma opinião da Globo na boca dele. E agora, o drible humilhante que o secretário de Estado Antony Blinken deu na correspondente em Washington, Raquel Krähenbühl, tentando dar pernas à não-notícia da palavra que Lula jamais disse: “Holocausto”. Mais uma vez a emissora submete jornalistas ao vexame, revelando o seu tautismo (tautologia + autismo midiático) e viralatismo crônicos. Tautista, não entende que Globo é uma emissora do quintal geopolítico dos EUA. E que sua única função é o de caixa de ressonância da extrema-direita: se limitar a repercutir postagens de Netanyahu e Israel Katz para tentar das pernas à não notícia, pelos menos até à manifestação convocada pelo inelegível e sem cargo Bolsonaro.

quinta-feira, fevereiro 22, 2024

A sátira racial ao estereótipo afro-americano no filme 'Ficção Americana'


O filme “Ficção Americana” (American Fiction, 2023), com cinco indicações ao Oscar, é uma incisiva sátira racial sobre os estereótipos afro-americanos criados pela indústria literária e de entretenimento norte-americano para, como diz o protagonista a certa altura no filme, “absolver o sentimento de culpa dos brancos”. Um professor universitário e romancista negro está com dificuldades para encontrar uma editora que publique seu novo livro. “Escreva algo mais negro”, é o que sempre ouve de publishers brancos e liberais. Misturando raiva, frustração e copos de bourbon, ele escreve uma paródia exagerando todos os estereótipos negros dos guetos. Para sua surpresa, vira o acontecimento literário do ano. Ninguém entendeu a piada. “Ficção Americana” é uma reflexão sobre a impossibilidade encontrar uma exterioridade para fazer uma crítica. A não ser que o diretor quebre a quarta parede do cinema.

terça-feira, fevereiro 20, 2024

Não-acontecimento crise Brasil-Israel: viralatismo e tautismo; Fetiche por Israel: Teologia do Domínio; PCC? Vai sobrar para Xandão?


Auschwitz ou Gaza? Holocausto ou extermínio? Guerra ou genocídio? O jornalismo corporativo se atira no tautismo das nuances retóricas. E a Live Extra Cinegnose 360 #38 vai explicar, nessa quarta-feira (21/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos vibrantes e vertiginosos Comentários Aleatórios, a Crítica Midiática do meio da semana: como se fabrica um não-acontecimento: viralatismo e tautismo midiático na “crise” diplomática entre Brasil e Israel; Porque Netanyahu e Israel são o Plano B da grande mídia; “Teologia do Domínio” por trás do fetiche da extrema-direita por Israel; na Rússia, Anti-Spiegel começa contagem regressiva para impeachment de Lula; Netanyahu derrubará Joe Biden? Outrora ocultados, agora PCC e CV escalam as manchetes da mídia: vai sobrar para o “Xandão”? A PL das “saidinhas”: como mídia fabrica crises para ajudar seu Plano B: a extrema-direita. Essas e outras bombas semióticas nessa quarta! 

sábado, fevereiro 17, 2024

Rick Wakeman; a prisão de Bolsonaro e o Manual de Operações Psicológicas do Exército; Mossoró: Governo não controla o Estado


Enquanto prisioneiros VAZAM da cadeia federal, relatórios de investigações sigilosas VAZAM para a imprensa. Vamos falar sobre buracos em paredes e vazamentos na Live Cinegnose 360 #144, nesse domingo (18/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Mas antes vamos começar com o rock prog de Rick Wakeman: na Guerra Fria, do estrelato à vida de sem-teto. Depois de mais alguns trepidantes Comentários Aleatórios, vamos discutir o filme “Dentro” (Arte, Capitalismo e crime num microcosmo gnóstico) e os 40 anos no Brasil da primeira transmissão da série “Chaves” (culpa e fúria em uma série que se tornou cult). E na sessão dos livros, golpes militares old fashion e híbridos. E na Crítica Midiática da semana: entre muralhas e alambrados, o timing da fuga dos integrantes do Comando Vermelho; dengue: como uma doença tropical se transforma num mercado para vacinas; Bolsonaro Não pode ser preso... mas não conte para a esquerda; quem ganha com a morte de Alexei Navalny? Cruel: Putin prefere que Biden permaneça na presidência... e outras bombinhas semióticas. 

sexta-feira, fevereiro 16, 2024

Bolsonaro-Tamagotchi NÃO pode ser preso! Deve ser esquecido


Bolsonaro NÃO pode ser preso! Calma! Esse humilde blogueiro não trocou de lado. Hoje a grande mídia faz a pergunta para os indefectíveis especialistas: “Bolsonaro pode ser preso?” Ela já está calculando a mais-valia semiótica que ganhará com a prisão. Como parte de uma Operação Psicológica de guerra híbrida da inteligência das Forças Armadas: todas as etapas do projeto manchuriano Bolsonaro (iniciado em 2014) podem ser encontradas no “Manual de Campanha de Operações Psicológicas” do Estado-Maior do Exército, de 1999. Tal como aquele bichinho virtual, o Tamagotchi, que precisava ser alimentado, a Op Psi Bolsonaro precisa ser alimentada midiaticamente, através da hipernormalização do jornalismo corporativo. Tamagotchi morria quando era esquecido. Esse é o único antídoto contra esse golpe militar híbrido. Mas como esquecer (isto é, pular fora de uma agenda criada pelo próprio inimigo) se a própria mídia progressista está sendo alegremente conduzida para esse desfecho?

quinta-feira, fevereiro 15, 2024

Cabala, Esoterismo e Tarô em 'Mestres do Universo: Salvando Eternia', por Claudio Siqueira


Mestres do Universo: Salvando Eternia, a continuação do antigo desenho que animou a infância dos anos 1980, deu o que falar na primeira temporada e angariou reclamações. Ante a iminente segunda temporada, o Cinegnose vem mostrar a principal eminência parda por trás da animação, independentemente da original ou atual: Os chamados Caminho da Mão Direita e Caminho da Mão Esquerda – Cabalá Hermética, esoterismo e Tarô, muito além do que as lições de moral dadas ao final por personagens loiros apolíneos.

Arte, capitalismo e crime em um microcosmo gnóstico no filme 'Dentro'


Willem Dafoe é um ladrão especializado em roubo de obras de arte milionárias que fica acidentalmente preso em uma cobertura high tech em Manhattan. Trancafiado e incomunicável com o mundo exterior, ironicamente está preso com os milhões de dólares de um colecionador de artes. Arte que se tornou supérflua na sua luta por água e comida numa situação ironicamente cruel. “Dentro” (Inside, 2023, disponível na Amazon Prime Video) é uma cínica e irônica reflexão sobre arte, capitalismo e crime, mas principalmente sobre como a dimensão estética pode ser inspiradora na fuga de uma cobertura que vira um microcosmo da condição humana. Principalmente depois de o ladrão encontrar uma edição do “Casamento do Céu e do Inferno” de William Blake, o filme ganha tons gnósticos.  

terça-feira, fevereiro 13, 2024

Na Live Extra: o carnaval da ocupação; Bolsonaro não pode ser preso! Tem que ser esquecido; os lobos da Faria Lima


Em meio às cinzas de um Carnaval marcado pela estratégia da guerra cultural de ocupação do Agronejo e do Gospel, acontece a Live Extra Cinegnose 360 #37, nessa quarta-feira, às 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos controversos e trepidantes Comentários Aleatórios, a Crítica Midiática do meio da semana: “Bolsonaro não pode ser preso, ele deve ser esquecido!”, crava este Cinegnose... o humilde blogueiro vai explicar; por que para a Globo o Carnaval deixou de ser evento jornalístico para se tornar entretenimento esportivo? Carnaval 2024 virou campo de ocupação da guerra cultural do Agronejo e Gospel; após entrevista de Tucker Carlson com Putin, Trump diz que vai deixar “Rússia fazer o que bem entender”; XP Investimentos e as vítimas do financeirização brasileira: os lobos da Faria Limae outras bombinhas semióticas que eventualmente sejam detonadas até as 18h.

sábado, fevereiro 10, 2024

Phil Collins e o 'Psicopata Americano' Tinha Orcrim no golpe de Estado? Se for preso, Bolsonaro também pode virar uma ideia?


Uma organização criminosa pode dar um golpe de Estado? Forças Armadas foram vítimas de uma Orcrim? É com essas dúvidas existenciais em um Carnaval que acontece a Live Cinegnose 360 #143, nesse domingo (11/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Como o Cinegnose é indiferente ao Carnaval, vamos começar com Phil Collins, aquele que melhor encarnou o Pop dos 80s: por que o assassino serial Patrick Bateman gostava de Phil Collins em “Psicopata Americano”? Depois, a filosofia e a geopolítica da inteligência artificial no filme “Resistência”; e na série GloboPlay “Fim”: a morte e o fim em Albert Camus. Será que realmente nos comunicamos? Esse é o tema da sessão dos livros do humilde blogueiro. E na Crítica Midiática da semana: Grande mídia quer transformar golpe de Estado em “Organização Criminosa”; um estudo do “react” dos apresentadores e repórteres no dia das prisões da PF; esquerda Pavlov saliva... e Forças Armadas se safam; Se for preso, Bolsonaro também pode virar uma “ideia”? XP Investimentos e “O Lobo de Wall Street”; a entrevista de Putin para Tucker Carlson: por que Ocidente está tendo chiliques?

sexta-feira, fevereiro 09, 2024

A filosofia e geopolítica da inteligência artificial em 'Resistência'


Narrativas sobre inteligência artificial, robôs e replicantes nunca terminam bem no cinema. Principalmente com o discurso do Capitalismo High Tech Distópico de Elon Musk que inspira nove em cada dez roteiros sci-fi atuais. Mas “Resistência” (The Creator, 2023) é essa exceção, indo para além do maniqueísmo homem X máquina. O olhar do filme é tanto filosófico quanto geopolítico. Um soldado é recrutado para localizar e matar o Criador - misterioso arquiteto responsável por desenvolver uma arma capaz de acabar com um confronto mundial em que o Ocidente declarou guerra a toda forma de IA. Principalmente a IA da “Nova Ásia”: diferente do pensamento dualista ocidental, a nova IA oriental quer ser livre ao lado dos humanos. Entrando num embate militar com os EUA, um império decadente em 2070. “Resistência” ecoa o atual conflito EUA vs. China.

terça-feira, fevereiro 06, 2024

Aedes Aegypti é bioarma? Câmera revela porque SP não quer câmeras corporais; dissonância cognitiva da Transparência Internacional


Vamos trocar a dívida externa com os investimentos gringos do Inspetor Bugiganga OMS na Saúde brasileira? Gringo é tão bonzinho! Então vamos falar deles na Live Extra Cinegnose 360 #36, nessa quarta-feira (07/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos Comentários Aleatórios com os olhos no futuro e no passado, a Crítica Midiática do meio da semana: jornalismo comparado: mídia brasileira mais-realista-que-o-rei: mídia europeia mostra outra realidade sobre protestos massivos de agricultores na Europa; “Aedes Aegypti” é uma antiga bioarma do Pentágono? União Europeia dobra a aposta: promete “muito sofrimento” para ajudar Ucrânia. Documentos revelam; Síndrome de Estocolmo: super-ricos ajudando Haddad a atingir meta do déficit zero? Por que grande mídia não fala sobre motivo da perseguição ao Padre Júlio Lancellotti? Jornalismo corporativo vira advogado da Transparência Internacional... e se a TI for realmente honesta?... seria tudo mais um lance de dissonância cognitiva? Câmera corporal de policial assassinado mostra porque Tarcisão não quer câmeras corporais... Venha participar!

sábado, fevereiro 03, 2024

Synthpop anos 80: o Brasil esquecido; cortina de fumaça com softwares na Abin; corrupção tautista; tem mais templos que escolas e hospitais



Na velocidade da luz do tempo midiático em um mês de janeiro que demorou para passar, com tanta coisa que aconteceu. Certamente os “Spy Vs Spy” têm muito a dizer sobre o porquê. Então venha ver a contribuição deles, diretamente da clássica revista “Mad”, na Live Cinegnose 360 #142, nesse domingo (04/02), às 18h, no YouTube e Facebook. Começando com as bandas paulistanas dos anos 1980 “Azul-29” e “Tek Noir”: aventuras em um Brasil que foi esquecido. Também vamos discutir os filmes “Paisagem com Mão Invisível: o Capitalismo veio de outro planeta; e “Red Rooms”: Marques de Sade e Dark Web. E na sessão dos livros, vamos sair voando por aí com Projeciologia. E Na Crítica Midiática da semana: como crise da Abin foi fabricada para ocultar a guerra interna das Forças Armadas; o ardil de Lula no túnel Santos-Guarujá; o simbolismo do trajeto de Lula Santos-ABC-São Paulo, para refilar Marta Suplicy; por que a pesquisa da Transparência Internacional é tautista? Síndrome de Estocolmo: super-ricos vão custear o déficit zero do Governo? Por que no Brasil tem mais templos religiosos do que hospitais e escolas juntos? Venha conspirar também!

sexta-feira, fevereiro 02, 2024

Filme 'Red Rooms', Marques de Sade e Dark Web: "o Mal deve ser praticado sem paixão"


Se nos anos 1970 tínhamos a lenda urbana dos “snuff movies” (vídeos comercializados com sexo abusivo, violento, sadomasoquista e sempre terminando na morte da vítima), na Dark Web temos o roax das “Red Rooms” - transmissões ao vivo de estupro, torturas e assassinatos de vítimas sequestradas para um público disposto a pagar pelo entretenimento voyeurista. O filme canadense “Red Rooms” (Les Chambres Rouges, 2023), de Pascal Plante, começa com o julgamento de um pedófilo que sequestrou menores para seus shows nas Red Rooms. Mas o foco não é o julgamento, mas duas mulheres obcecadas pelo caso. Uma, uma groupie apaixonada pelo réu que virou uma celebridade. E outra fria e enigmática. Figura incômoda  para o espectador, porque nunca sabemos qual o seu real interesse no caso. Uma personagem está no passado (a cultura das celebridades no século XX) e outra no futuro: o interesse insalubre e amoral pelo mal na Internet. Revivendo em pleno século XXI a máxima do velho Marques de Sade: “Para o libertino o Mal deve ser praticado sem paixão”.

quinta-feira, fevereiro 01, 2024

Mídia no modo Alarme: pesquisa tautista dá folego ao lavajatismo



O jornalismo corporativo bate bumbo sobre o relatório “Índice da Percepção da Corrupção” da pouco transparente ONG Transparência Internacional – de relações promíscuas passadas com a Operação Lava Jato. Segundo a pesquisa, o Brasil caiu dois pontos no primeiro ano do governo Lula. É a grande mídia de volta ao modo alarme com a pauta da corrupção. Enquanto Moro é sacrificado como um anti-herói que, em seu último ato, deve morrer para salvar o seu legado: o lavajatismo. Por enquanto, corrupção ainda é vista como ameaça futura. A pedra angular da pesquisa é o conceito de “percepção”, confundida com “opinião”.  A questão é que a percepção não é um juízo pessoal, mas uma “ignorância pluralista” moldada pela consonância, acumulação e onipresença da pauta midiática.  Por isso, o índice da pesquisa é “tautista” (tautologia + autismo midiático): reflete apenas o ecossistema midiático - espelha o modus operandi da grande mídia na guerra híbrida.

terça-feira, janeiro 30, 2024

Sobre pescarias,"super lives" e operações da PF; flagrante da esquerda pavloviana na Secom; quem ganha com crise na Abin?


E a espuma midiática continua... com requintes semióticos bizarros como “Super Live” e camiseta de Israel, além Bolsonaro falando em peixes pescados em piscina... depois de ter saído para pescar antes da ação da PF. Vamos decodificar esse caos semiótico na Live Extra Cinegnose 360 #35, nessa quarta-feira (31/01), às 18h, no YouTube e Facebook. Depois dos costumeiros e trepidantes Comentários Aleatórios, vamos à Crítica Midiática do meio da semana:  a coreografia combinada da “Super Live” de Bolsonaro com operação da PF contra seu filho; “Toc,Toc,Toc” e “Grande Dia”: a reação da esquerda pavloviana;  um flagrante de como Secom e governo são reféns da pauta midiática; Vale, Mantega e a estratégia semiótica do “rocambole informativo”; a ironia da condecoração de Lula na USP; armas restritas para policiais: com agrojornalismo, Exército cria o problema para depois se apresentar como solução. E outras bombinhas semióticas.

Tecnologia do Blogger.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Bluehost Review